Artigos

Intolerância à Lactose, sintomas e teste

Se você sofre com náuseas, inchaço, diarreia, vômitos logo após consumir qualquer alimento que seja derivado do leite, fique atento, pode ser sinal de intolerância à lactose. Saiba mais:

Muita gente embora ame uma boa pizza, não pode nem sonhar em comer um pedaço. A mesma coisa com bebidas lácteas e sobremesas derivadas delas, como o iogurte, por exemplo. O que essas pessoas têm em comum? A Intolerância à lactose.

E o que é intolerância à lactose?

A lactose é o açúcar de quase todos os leites. Quando ingerimos, esta substância é quebrada em dois açúcares menores (galactose e glicose) que são absorvidos no intestino delgado, alcançam a corrente sanguínea e então são utilizadas como fonte de energia pelas células. A lactase é a enzima que faz esta quebra. A lactose não é digerida, quando há deficiência parcial ou total da lactase, alcança o intestino grosso (cólon). Eis, então, o quadro de intolerância à lactose, que estima-se, acometa em torno de 40% dos brasileiros.

São três os tipos de intolerância à lactose:

Hipolactasia do “tipo adulto”: Quando a intolerância à lactose é de origem genética, ou seja, o paciente apresenta uma predisposição por conta de casos ocorridos na família. Ela pode aparecer em qualquer momento da vida dos pacientes, geralmente após os 3 anos de idade.

Intolerância congênita à lactose: Este é um caso um pouco mais atípico de intolerância à lactose. Ele impede que o recém nascido possa ser amamentado pelo leite materno, sendo necessário uma fórmula para lactentes sem lactose. É uma doença genética rara.

Intolerância secundária à lactose: Esta é a doença adquirida ao longo da vida, por conta de outros problemas, como por exemplo, lesões no intestino delgado ou ainda, doença de Crohn, doença celíaca, alergia ao leite bovino, giardíase, dentre outros males. Neste caso, a falta de lactase é temporária, e o paciente volta à saúde normal. Também é um quadro comum em bebês recém nascidos cujo organismo ainda não produza a lactase em quantidade adequada.

Quais os sintomas da Intolerância à lactose?

Os sintomas de intolerância à lactose geralmente começam de trinta minutos a duas horas depois de a pessoa ingerir alimentos ou bebidas que contenham lactose. Entre os sintomas estão:

  • Diarreia
  • Náusea e, às vezes, vômito
  • Dor abdominal
  • Inchaço.

A intensidade dos sintomas varia de acordo com a ocasião, mas eles costumam ser amenos.

A importância do teste genético de intolerância a lactose

Geralmente, antes de procurar a nutricionista, os pacientes já podem prestar a atenção nos desconfortos que sentem, logo após consumirem qualquer alimento derivado do leite. A consulta inicial com a nutricionista Rita Novais costuma ser rápida, podendo ser realizada até por vídeo conferencia.

Dependendo dos sintomas e da intensidade relatados durante a consulta, é importante a realização do teste genético de intolerância à lactose, como forma de detectar qual o tipo de intolerância à lactose que a pessoa possui e como deverá ser o tratamento para suprir a sua deficiência de lactase.

Como é o tratamento de intolerância à lactose?

Infelizmente, não existe remédio nem outro método de cura contra a intolerância à lactose. O tratamento disponível, logo após a realização do teste genético de intolerância à lactose, é feito por meio de modificações nos hábitos alimentares.

O tratamento visa evitar os produtos lácteos, consumir produtos sem lactose ou usar suplementos de lactase.

AGENDE a sua consulta e o teste genético de intolerância à lactose

Por isso, a consulta periódica com o nutricionista e o teste genético de intolerância à lactose são importantes, visto que ajuda a diagnosticar mais rápido qualquer problema de saúde e amenizar o sofrimento no dia a dia.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *