Uncategorized

Alimentos inflamatórios: Conheça 6 tipos mais comuns

Muitos alimentos que consumimos são inflamatórios e por sua vez, podem acarretar em uma série de doenças. Descubra quais são alguns deles:

Muito embora as pessoas consumam com certa frequência, alguns alimentos são potenciais causadores de inflamação no corpo e ninguém imagina que algum tipo de óleo ou carboidrato refinado possa causar tantos agravos na saúde. São os chamados alimentos inflamatórios.

É caso de alimentos que, por exemplo, utilizam altas temperaturas na produção e que necessitam de muitos conservantes para uma maior durabilidade. Frituras, por exemplo. Esses alimentos fazem parte do grupo com maior poder inflamatório no organismo.

O consumo destes alimentos pode desencadear inflamações no organismo, que por sua vez, implicam no surgimento de doenças.

O que é essa inflamação provocada pelos alimentos?

Um processo de inflamação ocorre como um alerta natural que o corpo dá quando algo de errado acontece no organismo. Pode ser o ataque de um vírus ou bactéria diante de um acidente ou machucado, por exemplo, sendo que esse processo auxilia no tratamento. Um caso comum é a vermelhidão que surge em volta de uma ferida, por exemplo.

No caso da inflamação provocada pelos alimentos, uma reação química ocorre durante a digestão destes pelo organismo, cujas substâncias desencadeiam inflamações pelo corpo, provocando danos nas proteínas, lipídios e DNA das células.

As consequências desse processo inflamatório vão desde o envelhecimento precoce à doenças como aterosclerose e outras autoimunes.

Existem alimentos anti-inflamatórios? Quais os mais recomendados?

Sim! Os alimentos anti-inflamatórios além de diminuirem a inflamação, ajudam a fortalecer o sistema imunológico, tornando o organismo mais resistente contra gripes e resfriados.

Esses alimentos são ricos em vitaminas, ômega-3, polifenóis, carotenóides ou flavonóides que agem reduzindo a produção de substâncias no corpo que estimulam a inflamação. Alguns destes alimentos são:

  • Frutas vermelhas: morango, cereja, framboesa, amora…
  • Frutas cítricas: laranja, acerola, abacaxi, mexerica, limão…
  • Azeite de oliva extra virgem
  • Peixes ricos em ômega-3
  • Abacate

Alguns alimentos inflamatórios que devem ser evitados

1 – Xarope de milho ou açúcar com alta concentração de frutose

A sacarose (açúcar refinado) e o xarope de milho possuem alta concentração de frutose e por isso, causam inflamação. Com o aumento das inflamações no organismo, o risco de desenvolvimento de doenças é maior.

Vale lembrar que a frutose em excesso aumenta os riscos de obesidade, câncer, doença renal crônica e diabetes.

2 – Gorduras trans artificiais

Gorduras insalubres e trans artificiais são também alimentos que causam inflamação. É o caso das margarinas e também dos alimentos processados, cujo objetivo da indústria é ampliar a sua vida útil nas prateleiras. Estes alimentos se tornam inflamatórios em razão da adição de hidrogênio em suas receitas, com o intuito de dar-lhes a instabilidade de uma gordura sólida e mais durável.

3 – Óleos Vegetais

Ao contrário do que muita gente pensa, óleos vegetais não são saudáveis. É o caso do óleo extraído de de sementes e vegetais com o auxílio de solventes tais como o hexano, um composto igual ao da gasolina. Alguns exemplos típicos nos supermercados são óleo de canola, óleo de soja, óleo de amendoim, cártamo, milho e outros.

Diferente do azeite virgem e do óleo de coco, estes óleos possuem grande quantidade de ácidos gordos poli-insaturados, que aumentam a propensão à oxidação.

4 – Carboidrato Refinado

Farinhas refinadas para bolos, tortas e outras delicias da cozinha pode esconder um vilão por trás de cada inocente prato: o risco de inflamação e por consequência, uma série de doenças, por causa da ausência de seu principal ingrediente: a fibra.

A fibra promove a saciedade, controla o açúcar no organismo e alimenta as bactérias que ajudam o intestino a processar os alimentos. Sem as mesmas na farinha, o consumo de qualquer alimento oferece o risco de proliferação de bactérias intestinais inflamatórias no organismo, podendo acarretar em um quadro de obesidade e inflamação intestinal à pessoa.

5 – Álcool

Quando consumido em excesso, o álcool pode trazer graves problemas com bactérias que se locomovem do cólon para dentro do corpo. Tal situação é chamada de “intestino gotejante” e conduz o organismo a uma inflamação generalizada.

6 – Carne processada

Alimentos processados contém produtos de glicação, que causam alterações inflamatórias que por sua vez, implicam em doenças. É o caso das salsichas, peito de peru, hambúrguer industrializado, dentre outros. Estes alimentos inflamatórios colaboram para o surgimento de doenças como diabetes, infarto, câncer de estômago e de cólon.

Entre em contato

A melhor forma de acertar na dieta é marcando a sua consulta com a nutricionista, que avaliará pessoalmente, como deixar a sua dieta muito mais rica e longe dos alimentos inflamatórios que possam te causar qualquer mal.

Deixe o seu corpo em dia, sem passar fome e sem correr o risco de complicações.

Consulta nutricional presencialmente ou on line. Entre em contato nos telefones 11 2307-8992 ou (WhatsApp) 11 99228-8515. Vamos conversar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *